Recuperação de Crédito Quando partir para a cobrança judicial?

Quando partir para a cobrança judicial?

Recuperação de Crédito Quando partir para a cobrança judicial?

Em alguns casos a cobrança amigável não dá resultado. A solução então é buscar a quitação da dívida através de uma cobrança judicial

A prática da cobrança tem como princípio básico o respeito e a busca pela melhor alternativa para os dois lados. O primeiro passo é sempre procurar efetuar a quitação da dívida de forma amigável, oferecendo facilidades para que o pagamento seja efetuado como parcelamentos, descontos, entre outros. 


No entanto, em alguns casos isso não é possível e a cobrança amigável esgota as possibilidades de conciliação sem obter um resultado positivo, fazendo com que a dívida precise ser cobrada através de uma ação judicial. 


Cobrança amigável ou judicial: qual a diferença?

A cobrança extrajudicial, ou amigável, é aquela que acontece através do contato com o devedor, principalmente por telefone, tentando chegar a um acordo para saldar a dívida existente. Esses contatos acontecem constantemente durante algum tempo e em nenhum momento pode haver ameaças ou humilhação. Se não houver resultado ou intenção do devedor de efetuar o pagamento, o credor se vê obrigado a entrar com uma ação judicial de cobrança.


A cobrança judicial se diferencia da amigável principalmente por acontecer através de um processo judicial. Esse tipo de ação pode ser de dois tipos: de execução ou monitória. A ação de execução cobra os débitos não pagos e pode penhorar os bens de propriedade do devedor ou um percentual da renda do devedor para garantir o cumprimento do pagamento. Já a ação monitória é aplicada somente quando as dívidas já perderam a validade executiva, como cheques emitidos há mais de seis meses e duplicatas vencidas há mais de três anos. 


Se possível, prefira a cobrança amigável

Com exceção dos casos em que a cobrança amigável não surte efeito, é mais satisfatório para ambos os lados que a dívida seja saldada dessa forma, evitando assim custos com advogados e burocracias judiciais. Além disso, a cobrança extrajudicial demonstra uma preocupação do credor em buscar um acordo antes de partir para vias judiciais, o que conta pontos no relacionamento com o consumidor.






ENVIE SUA MENSAGEM

Preencha todos os campos abaixo
para agilizar o seu atendimento

CONTATO

Rua Onze de Agosto, 56

91020-050 Porto Alegre, RS

+55 (51) 3027 2900

Rua Júlio de Castilhos, 606 Sala 201

Niterói - Canoas / RS - 92120-030

+55 (51) 3201 4210

Rua Teófilo Otoni, 63 - 9º andar

Centro - Rio de Janeiro / RJ - 20090-080

+55 (21) 2271 2061

(51) 3027 2900 / contato@hoepers.com / 0800 727 3159